rio grande

Aquele sobre o frio na estrada…

O frio que está pra chegar me faz lembrar uma história de muito muito frio! O Denis saiu pra trabalhar e ia pra uma cidade longe mas ia voltar no mesmo dia.

furnasEu e as crianças de férias já viu né? pulamos alegremente dentro do carro e vambora!

Saímos às 4h, madrugada ainda, para chegar lá pelas 8 horas no destino.

Orientei as crianças: põe calça e blusa, leva os travesseiros e edredons assim vocês se ajeitam e continuam dormindo.

Ter levado os edredons foi a sorte deles! Gente! Mas fez um frio que nunca se viu por aquelas bandas! Minhas coxas, mesmo de calça jeans gelaram, minhas mãos doíam, eu tremia toda! Conforme o tempo foi passando a neblina foi ficando mais densa e uma névoa branca e opaca cobria as plantações de abacaxis de Frutal, no triângulo mineiro…

Mais tarde, na volta, paramos pra comprar abacaxis e soubemos que aquilo era geada! Amanheceu tudo literalmente congelado. Paramos em um posto de estrada tomar café quente e aquilo foi um bálsamo. Tanto o café quanto o espetáculo do sol nascendo.

 

Histórias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>